segunda-feira, 25 de julho de 2011

http://www.peixeurbano.com.br/convite/6VE3E

http://www.peixeurbano.com.br/convite/6VE3E

Atenção, educadores! Convocação para posse AGENTES AUXILIARES de CRECHE PCRJ, DO 22/07,

Atenção, educadores! Convocação para posse AGENTES AUXILIARES de CRECHE PCRJ, DO 22/07, é http://bit.ly/pyuF2K

fonte: by vanessa

CONVOCAÇÃO RJ

twitter Claudia Costin :
Atenção, prof! O Prefeito autorizou a convocação de mais 20 Prof de História, 10 de Música, 10 de Artes Cênicas e 29 de Artes Plásticas
 
Fonte: by vanessa

O INIMIGO AGORA É OUTRO!!!

fonte: by vanessa

Um motorista do Senado ganha mais para dirigir um automóvel do que um oficial da Marinha para pilotar uma fragata!

Não sou omisso e repasso...

---------------------------
Um motorista do Senado ganha mais para dirigir um automóvel do que um oficial da Marinha para pilotar uma fragata!


Um ascensorista da Câmara Federal ganha mais para servir os elevadores da casa do que um oficial da Força Aérea que pilota um Mirage.


Um diretor que é responsável pela garagem do Senado ganha mais que um oficial-general do Exército que comanda uma Região Militar ou uma grande fração do Exército.


Um diretor sem diretoria do Senado, cujo título é só para justificar o salário, ganha o dobro do que ganha um professor universitário federal concursado, com mestrado, doutorado e prestígio internacional.


Um assessor de 3º nível de um deputado, que também tem esse título para justificar seus ganhos, mas que não passa de um "aspone" ou um mero estafeta de correspondências, ganha mais que um cientista-pesquisador da Fundação Instituto Oswaldo Cruz, com muitos anos de formado, que dedica o seu tempo buscando curas e vacinas para salvar vidas.


O SUS paga a um médico, por uma cirurgia cardíaca com abertura de peito, a importância de R$ 70,00, equivalente ao que uma diarista cobra para fazer a faxina num apartamento de dois quartos.



PRECISAMOS URGENTEMENTE DE UM CHOQUE DE MORALIDADE NOS TRÊS PODERES DA UNIÃO,  ESTADOS E MUNICÍPIOS, ACABANDO COM OS OPORTUNISMOS E CABIDES DE EMPREGO.

OS RESULTADOS NÃO JUSTIFICAM O ATUAL NÚMERO DE SENADORES, DEPUTADOS FEDERAIS, ESTADUAIS E VEREADORES.

TEMOS QUE DAR FIM A ESSES "CURRAIS" ELEITORAIS, QUE TRANSFORMARAM O BRASIL NUMA OLIGARQUIA SEM ESCRÚPULOS, ONDE OS NEGÓCIOS PÚBLICOS SÃO GERIDOS PELA “BRASILIENSE COSA NOSTRA”.

O PAÍS DO FUTURO JAMAIS CHEGARÁ A ELE SEM QUE HAJA RESPONSABILIDADE SOCIAL E COM OS  GASTOS PÚBLICOS.
JÁ PERDEMOS A CAPACIDADE DE NOS INDIGNAR.
PORÉM, O PIOR É ACEITARMOS ESSAS COISAS, COMO SE TIVESSE QUE SER ASSIM MESMO, OU QUE NADA TEM MAIS JEITO.

VALE A PENA TENTAR.

PARTICIPE DESTE ATO DE REPULSA.

REPASSE! NÃO SEJA OMISSO!
 
FONTE: GERMANO

Cartão Cultura de Risolia e Cabral está bloqueado

Cartão Cultura de Risolia e Cabral está bloqueado

O Sepe está recebendo uma série de denúncias, via emails e telefone, de profissionais da rede estadual que não estão conseguindo realizar suas compras com o cartão cultura. Segundo estes profissionais, o saldo dos cartões - que ainda não tinham sido usados ou tinham sido usados parcialmente - está zerado desde ontem. Ciente do problema, o Sepe entrou em contato com a SEEDUC e lá, os assesores do secretário disseram que o problema era com o banco Itau. Entramos em contato com o banco e eles disseram que o problema era com a SEEDUC. Ou seja, mais uma vez, o governo estadual mostra todo o seu descaso para com os profissionais da rede estadual e, depois de fazer um grande alarde com o lançamento do cartão, agora o cartão foi bloqueado sem qualquer aviso prévio ou explicação do porquê o mesmo se encontra bloqueado.
O sindicato já enviou uma nota para a imprensa denunciando o fato e vai continuar pressionando a SEEDUC para que o problema seja resolvido no mais breve tempo possível

Cartão cultura: SEEDUC informou o Sepe que problema nos cartões seria resolvido ainda hoje (22)

A direção do Sepe se reuniu com o subsecretário de Gestão de Pessoas da SEEDUC, Luiz Carlos Becker, para tratar dos problemas verificados nas últimas horas com o Cartão Cultura, distribuído para os profissionais das escolas estaduais a partir de meados de junho. Sobre os problemas denunciados por profissionais que não conseguem retirar os cartões nas agências do Itau, Becker disse que os cerca de dois mil profissionais que se encontram nesta situação terão uma solução para o problema ainda nesta sexta-feira. A respeito dos cartões que estão com o saldo zerado, mesmo sem ter sido utilizados, o subsecretário também disse que o problema seria solucionado até a noite de hoje (dia 22/7). O Sepe solicitou mais agilidade para a resolução dos problemas com os cartões, já que o sindicato tem recebido inúmeros telefonemas e emails de profissionais que não estão conseguindo retirar os seus cartões nos bancos ou não estão conseguindo efetuar suas compras por causa da falta de saldo nos mesmos.

Veja também:
Vídeo do acampamento, produzido pela imprensa do SEPE. Aqui
Rede Estadual vai enterrar os contracheques na Praia do Leblon no domingo (dia 24)

No próximo domingo, o Sepe convoca os profissionais da rede estadual para participarem do ato de protesto contra os baixos salários, que será realizado na Praia do Leblon, na altura do Jardim de Alá, a partir das 9h. No ato, a categoria vai denunciar os salários baixos pagos pelo governo do Estado, enterrando contracheques nas areias da praia. O Sepe recomenda que os profissionais se vistam de preto (usado as camisetas da greve na rede estadual).


Transmissão ao vivo do acampamento Confira!

Falência da meritocracia: bônus para professores foi cancelado em Nova Iorque. Veja

BOLETIM DA SECRETARIA DE IMPRENSA DO SEPE
SEPE/RJ: Rua Evaristo da Veiga, 55 - 7º e 8º andar - Centro - Rio de Janeiro. Tel: (21) 2195-0450
www.seperj.org.br
imprensa@seperj.org.br
Caso não queira mais fazer parte do nosso mailling, clique aqui

sexta-feira, 22 de julho de 2011

AUXILIAR DE CRECHE E SUAS ATRIBUIÇÕES - TUDO SOBRE O CONCURSO DESDE O INÍCIO


Publicada em: 01/08/2008 às 08:00
Concursos em Andamento

Concurso Público para Auxiliar de Creche
Fundação João Goulart
------------------------------------------------------------------------------
:..:: A R Q U I V O S    D E    R E T I F I C A Ç Ã O    D A    C R E   4.2,   5.0   E   8.0 ::..:
------------------------------------------------------------------------------
:..:: A R Q U I V O S    D E    R E T I F I C A Ç Ã O    D A    C R E   10  ::..:
------------------------------------------------------------------------------
Para consultar seu resultado final, clique aqui
Para consultar o resultado dos recursos da prova de Títulos, clique aqui.
Republicação do Edital com resultado de recursos quanto à prova objetiva, publicado no D.O. Rio de 11 de fevereiro de 2008 
Os candidatos que apresentaram Títulos puderam interpor recurso, por meio de formulário devidamente fundamentado, nos dias 07 e 08 de fevereiro, na Subsecretaria de Estudos e Pesquisas em Administração Pública. Formulário para recurso, clique aqui
O candidato só poderá entregar os títulos no posto para o qual foi designado!
P O S T O S   DE  R E C E B I M E N T O    D E    T Í T U L O S
POSTO ENDEREÇO  CRE DE OPÇÃO
CENTRO Rua República do Líbano, 54 - Centro/RJ 1ª , 2.1ª,  2.1ª, 4.1ª e 4.2ª
MÉIER Rua 24 de Maio, 931 - Fundos - Méier
MADUREIRA Rua Carvalho de Souza, 247 - Madureira 5ª e 6ª
BARRA Av. Ayrton Senna, 2001 - Barra da Tijuca 7.1ª  e  7.2ª
BANGU Rua Biarritz, 31 - Bangu   e 
Santa Cruz Av. Padre Guilherme Decaminada, 71 - Santa Cruz 10ª
OBS: OS CANDIDATOS DEVERÃO SE DIRIGIR, PARA ENTREGA DE SEUS TÍTULOS, AOS LOCAIS ACIMA DETERMINADOS, RESPEITANDO O LOCAL CORRESPONDENTE A CRE DE OPÇÃO
Escala de comparecimento:
O candidato inscrito como portador de necessidades especiais – PNE, que obteve aprovação na Prova Objetiva deverá comparecer na Subsecretaria de Estudos e Pesquisas em Administração Pública da Secretaria Municipal de Administração, situada na Rua Afonso Cavalcanti,  455-Anexo,  9º andar / Ala A - Cidade Nova,  das 10h às 16h, no prazo de até 02 (dois) dias úteis, contados a partir da presente publicação,   munido do original de documento oficial de identidade, para tomar ciência do dia e horário para o reconhecimento da compatibilidade de sua deficiência com a atividade pertinente à vaga, a qual será determinada por meio de perícia médica.
Edital com o resultado da prova objetiva e anulação da questão 17 do gabarito oficial publicado no D.O. Rio de 07 de dezembro de 2007.
Exemplar da prova
Locais de prova
Distribuição de candidatos inscritos por Coordenadoria Regional de Educação.
Lei nº 8.069 - Estatuto da criança e do adolescente.
Resolução SME nº 925, que dispõe sobre o calendário para realização da matrícula nas unidades escolares e creches da rede pública do Sistema Municipal de Ensino.
Portaria E/DGED, que estabelece critérios para organização de turmas de Educação Infantil, nas modalidades Creche e Pré- Escola, inclusive para crianças com necessidades educacionais especiais, nas Unidades Escolares e Creches Públicas da Rede Pública Municipal de Ensino.
Lei nº 3985 que cria no Quadro Permanente do Poder Executivo do Município do Rio de Janeiro a categoria funcional de agente auxiliar de creche
Resolução CEB, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.
Edital Conjunto SME/SMA Nº 09 retificador publicado em 31/07/2007 no D.O.Rio.
Edital conjunto SME/SMA nº 08/07 (regulamentador publicado em 25/07/2007 no D.O. Rio

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Nota do Sepe em relação ao aumento da carga horária anunciado pelo secretário Risolia‏

Infelizmente, mesmo depois de duas mesas de negociação e muita insistência de nossa parte, o secretário Estadual de Educação, Wilson Risolia, anunciou na imprensa o seu projeto de “melhoria” salarial. Prática autoritária que impede o diálogo e coloca os negociadores do governo em posição difícil, já que há menos de uma semana afirmavam não ser possível apresentar este proposta agora anunciada na imprensa. Tal projeto necessita de uma avaliação criteriosa.

Em primeiro lugar, é preciso ressaltar que trata-se de uma ampliação da carga horária para 30 horas e não de aumento do salário pago aos profissionais da educação. O valor da hora-aula continua o mesmo (R$ 11,61), sem qualquer valorização salarial. Apenas a título de comparação, um professor na mesma situação na rede municipal do Rio receberá R$ 1.287,00 por 16 horas. Ou seja, no município do Rio, o professor pode trabalhar menos e ganhar mais.
Veja também a programação cultural do acampamento AQUI
Em segundo lugar, as dúvidas:

1) Como fica a situação do professor que já está na rede e optar pela nova carga horária? O tempo de serviço para progressão na carreira será contabilizado?

2) Os triênios serão contabilizados normalmente sobre os novos salários-base?

3) A paridade com integralidade está mantida?

4) O adicional de qualificação e o auxílio transporte aumentarão proporcionalmente à carga horária?

5) O governo vai aproveitar para cumprir a legislação federal que estabelece 1/3 da carga horária para planejamento?

É preciso esclarecer que, do ponto de vista salarial, não há qualquer valorização na proposta do governo. E os ganhos do ponto de vista funcional dependerão das respostas dadas às perguntas acima. Infelizmente, o secretário Risolia prefere ignorar os representantes da categoria, o que só acirra os ânimos e prejudica a educação pública estadual. Numa situação de diálogo efetivo, tais dúvidas poderiam ter sido sanadas rapidamente.

Por fim, é preciso lembrar que qualquer retirada de direitos será respondida com a ampliação e o aprofundamento da luta. Conclamamos, mais uma, vez o governo a sentar à mesa de negociação para apresentar uma proposta concreta de reajuste salarial, único caminho para reconhecermos o valor que as funções de professor e funcionário tem para a sociedade.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Estado mudará carga horária de professor e salário irá a R$ 1.560, diz secretário

Estado mudará carga horária de professor e salário irá a R$ 1.560, diz secretário

Rio - Professores da rede estadual de ensino poderão ter carga horária semanal de 30 horas, em substituição às 16 horas que estão em vigor. Com a mudança, o salário base vai mudar de R$ 836 para R$ 1.560. A medida está em estudo na Secretaria Estadual de Educação e a regra valerá para os futuros 3.500 professores aprovados em concurso que ainda será realizado nesse semestre.

A novidade é que os atuais 51 mil professores regentes também poderão optar pela nova carga horária. As regras da migração serão divulgadas pela pasta. Segundo o secretário estadual de Educação, Wilson Risolia, a mudança tem o objetivo de incentivar o professor a dedicar mais tempo de trabalho à rede estadual de ensino.


O impacto no orçamento do estado está sendo calculado pela Secretaria de Planejamento e Gestão. Risolia informou que é necessário partir do princípio que os 51 mil professores vão aceitar a proposta.

“Precisamos fidelizar o professor e é por isso que estamos aumentando a carga horária. Faz sentido subir a carga horária, principalmente, pelas mudanças que estamos implementando. Preciso de professores para o contra turno (aulas de reforço) e para a nossa meta de oferecer 100% da rede com ensino profissional até 2023. É necessário sincronia”, explicou Risolia.

A rede estadual terá reforço, no segundo semestre, de 3 mil novos professores que já estão em treinamento. “Isso será fundamental para diminuir a defasagem”, disse o secretário. Esses professores chegam para substituir os 2.376 que saíram no primeiro semestre. Segundo Risolia, 90% dos pedidos foram de aposentadoria.
BENEFÍCIOS PAGOS EM 2011
Os 4.500 professores que participam do programa de qualificação tiveram ontem a primeira aula.

Durante o curso, cada professor vai receber bolsa no valor de R$ 300.

O novo valor da gratificação paga pelo Difícil Acesso (R$ 300), deve ser implementado a partir de agosto.
Já a partir desse mês a GLP (Gratificação por Lotação Prioritária) será reajustada. Vai de R$ 514 para R$ 636. Adicional de 62%.

Em 2011 os professores começaram a receber auxílio-transporte.

O auxílio-qualificação, de R$ 500, já foi entregue aos docentes.
Risolia: ‘Quando se interfere nos costumes, gera conflito’
Em meio a greve de professores que já dura 41 dias, o secretário estadual de Educação, Wilson Risolia, garantiu, em entrevista a O DIA, que continuará no cargo, se for da vontade do governador Sérgio Cabral. “Meu cargo é de confiança”, diz. Mesmo com boicotes, ele manterá o sistema de avaliação da rede, o Saerjinho. O secretário adiantou que fará mudanças no EJA (Educação de Jovens e Adultos) no início de 2012 e que poderá cortar a gratificação dos servidores de escolas que não fizeram a avaliação externa.
O DIA: A paralisação dos professores registrou o ponto mais crítico na semana passada, quando cerca de 500 docentes invadiram o 5º andar da Secretaria de Educação, onde fica o seu gabinete. Ao qual fato o senhor credita o ato? Pode ter relação com o fim da indicação política para os cargos de diretor?
WILSON RISOLIA - Essa pergunta é complicada de responder. Acho que é mais importante falar das ações que estamos promovendo para a categoria. Mas, realmente, chama atenção. Conseguimos benefícios que a categoria não tinha. Não só do ponto de vista financeiro, mas a própria parte pedagógica, com o currículo mínimo. Além da redução da carência. Eu recebi um e-mail curioso, uma pessoa dizendo que a greve era para forçar a minha saída. Todas as nossas ações são planejadas. Temos metas para serem cumpridas em 2023. Temos ações estratégicas para corrigir problemas. Corrigimos alguns, mas teremos tantos outros. A Educação tem problemas complexos, como merenda, transporte rural, controle de frequência, entre outros. Quando se interfere naquilo que chamamos de usos e costumes, se movimenta aquilo que era uma zona de conforto. Isso pode gerar conflito. É natural, só não acho razoável chegar à esse extremo (invasão). Se não tinham algumas coisas e hoje existem. Por que isso acontece? Como todo o planejamento, temos risco na execução. Nós temos registros que alguns profissionais que invadiram a secretaria não eram da nossa rede.
As escolas estaduais onde os alunos deixaram de fazer o Saerjinho por orientação dos professores vão perder a gratificação por desempenho?
Estamos avaliando. A regra do pagamento do bônus referente ao resultado do Plano de Metas estabelece isso. É necessário ter frequência e participação nas avaliações. O que é extremamente errado é a informação, divulgada pelo sindicato, que o número de alunas grávidas em uma escola é fator para não pagar gratificação ao professor.
O senhor pensou em deixar o cargo, devido toda essa pressão da categoria?
Meu cargo é de confiança. Não tenho pretensão. Essa seria uma decisão do governador Sérgio Cabral.
Este ano, 2.376 professores deixaram a rede estadual, a maioria por aposentadoria. O que está sendo feito para não deixar os alunos sem aula?

Desde 2007, saíram 20 mil professores. Contratamos 33 mil, então tivemos 13 mil que ficaram na rede. Todos passaram a ganhar o Nova Escola.Precisa melhorar o salário? Precisa. Sabemos disso e já demos sinais explícitos de que há um planejamento para recuperar o salário do magistério. Atendemos grande parte da pauta do sindicato, que era o auxílio-transporte, reajuste da GLP e bolsa formação de R$ 300 para 4.500 professores. Em seis meses, começamos a resolver todo o passivo que o estado tinha com a classe.
Como será feita a reposição das aulas perdidas durante a greve. Poderá haver aulas nas férias de fim de ano ou aos sábados?
Dos 51 mil professores, temos 542 registros de faltosos, o que equivale a 1% da rede. Só sete escolas pararam totalmente e 81 estão funcionando parcialmente, num universo de 1.457 escolas. Mas não importa se foi uma ou 200 paradas. Todos os alunos devem ter a reposição. Cada escola terá liberdade para montar o calendário junto com as suas coordenadorias pedagógicas regionais.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

CONVOCAÇÃO AUXILIAR DE CRECHE E PROFESSOR II

http://doweb.rio.rj.gov.br/
DIA 15/07
ATOS DO PREFEITO.

BOA SORTE!!!

CONVOCAÇÃO AUXILIAR DE CRECHE - 1ª CRE



DECRETO ”P” Nº 743 DE 14 DE JULHO DE 2011







O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação em vigor e tendo em vista o que consta do processo administrativo nº 07/003.717/2011.








RESOLVE








PROVER, de acordo com o art. 9º, I, combinado com o parágrafo único do art. 10, da Lei nº 94, de 14 de março de 1979, no cargo de AGENTE AUXILIAR DE CRECHE, do Quadro Permanente do Município do Rio de Janeiro, em vagas decorrentes da Lei nº 5217, de 2010, os candidatos abaixo relacionados, aprovados em concurso público, conforme resultado final constante do Edital SMA/SME nº 07, de 18 de março de 2008, publicado no D. O. RIO de 19/03/2008, retificado na CRE 10 pelo Edital SME/SMA nº 10/2008, publicado no D. O. RIO de 30 de abril de 2008, nas CRES 4.2, 5 e 8, pelo Edital SME/SMA nº 13/2008, publicado no D. O. RIO de 04 de junho de 2008 e nas CRES 1, 3, 4.2 e 5, pelo Edital SME/SMA nº 15/2008, publicado no D. O. RIO de 01 de agosto de 2008.








1ª CRE








Praça Mauá, Gamboa, Santo Cristo, Caju, Centro, Cidade Nova, Bairro De Fátima, Estácio, Santa Teresa, Rio Comprido, São Cristóvão, Catumbi, Mangueira, Benfica e Paquetá.








CLASSIFICAÇÃO








NOME








1016º








MOISES BARCELLOS BARBOSA








1017º








CINTIA ARAUJO PEREIRA








1018º








VANESSA SOARES MATOS








1019º








ANDERSON LUIZ RAMALHO PEREIRA








1020º








ALINE MENDONCA TELES








1021º








ANA CAROLINA DA SILVA CABRAL








1022º








DEISE DE AZEVEDO PARREIRAS








1023º








SUELEN DE LUNA F EVANGELISTA








1024º








GRAZIELLE ALEIXO REIS








1025º








OTAVIO FERNANDES DOS SANTOS








1026º








MARIA DO CARMO DE ARAUJO ALMEIDA








1027º








LUCIA DE SOUSA PINHEIRO








1028º








ROSANA DE AVILA FERREIRA PENNA








1029º








RENATO PEREIRA DA SILVA








1030º








MARCIA FERNANDES SERRA








1031º








LIA PEREIRA DE MORAIS








1032º








ELAINE DA SILVA SANT ANA








1033º








GILDA ALESSANDRA VASCO ALZUGUIR








1034º








MARCO AURELIO LOURENCO








1035º








LUIZ PAULO ARAUJO DE OLIVEIRA

Jô Soares sobre professor!!!

TODO MUNDO DEPENDE DELES, MAS SÃO TÃO MENOSPREZADOS.... E O SALÁRIO CONTINUA SENDO Ó

Jô Soares sobre professor!!!


Jô Soares

O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!
Se É jovem, não tem experiência. Se É velho, está superado. Se Não tem automóvel, é um pobre coitado. Se Tem automóvel, chora de "barriga cheia'. Se Fala em voz alta, vive gritando. Se Fala em tom normal, ninguém escuta. Se Não falta ao colégio, é um 'caxias'. Se Precisa faltar, é um 'turista'. Se Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos. Se Não conversa, é um desligado. Se Dá muita matéria, não tem dó do aluno. Se Dá pouca matéria, não prepara os alunos. Se Brinca com a turma, é metido a engraçado. Se Não brinca com a turma, é um chato. Se Chama a atenção, é um grosso. Se Não chama a atenção, não sabe se impor. Se A prova é longa, não dá tempo. Se A prova é curta, tira as chances do aluno. Se Escreve muito, não explica.. Se Explica muito, o caderno não tem nada. Se Fala corretamente, ninguém entende. Se Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário. Se Exige, é rude. Se Elogia, é debochado. Se O aluno é reprovado, é perseguição. Se O aluno é aprovado, deu 'mole'.  
É, o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele!

ATUALIZA AI ... ESTAMOS EM 2011, NADA MUDOU !!   Esta é para ser repassada mesmo.

ATENÇÃO - GREVE